De admin A Quarta-feira, Maio 28 th, 2014 · 8.209 Comments · Em

A história do ensino secundário em Rio Maior remonta ao ano de 1836, quando o Ministro Passos Manuel fez uma reforma geral dos estudos que, para além da construção dos liceus, deu forma à necessidade de serem criadas escolas de instrução profissional. Neste enquadramento, a Escola Municipal Secundária foi criada em 1886, o que é revelador do progresso pelo qual a cidade se destacava.

Em 1924, abriu a Escola Comercial, dada a sua importância para o desenvolvimento e riqueza do concelho.

Foram nomeados dois professores que constituiriam a Direção da Escola. Um deles era o prestigiado Dr. Augusto César da Silva Ferreira, que se manteve no cargo até novembro de 1936, terminando a sua carreira como professor no ano letivo de 1938/39.

Em 1970, após várias reformas no ensino, a Escola Comercial Municipal dá lugar a um pólo da Escola Industrial eComercial Rafael Bordalo Pinheiro das Caldas da Rainha. Era uma das secções de ensino técnico criado durante a gestão do Ministro Veiga Simão.

A Escola atual é criada pelo Decreto-Lei nº 260-B/1975 de 26 de Maio, já não como Escola Comercial e Industrial, denominando-se a partir de então Escola Secundária de Rio Maior, nome que manteve durante vários anos. Só posteriormente, em 26 de maio de 1996, é atribuído o nome do Dr. Augusto César da Silva Ferreira como patrono, por ser considerado o verdadeiro animador do ensino técnico comercial em Rio Maior e fundador da Escola em 1924.

De 1974 a 1984, a Escola funcionou em instalações pré-fabricadas. Findo este período transitório, a Escola teve instalações definitivas com uma tipologia de blocos até à data de 2012, ano em que foi intervencionada pela Parque Escolar.

Ao longo da sua história, a Escola procurou manter viva a sua vertente profissional e tecnológica que esteve desde sempre na sua origem, com cursos comerciais, industriais, técnico-profissionais. Atualmente, verifica-se uma aposta nos Cursos Profissionais e de Educação e Formação de Jovens (CEF) e Adultos (EFA).

Para além do espaço físico em Rio Maior, a Escola estende-se aos Estabelecimentos Prisionais de Alcoentre e Vale de Judeus, onde são lecionados, atualmente, Cursos de Educação e Formação de Adultos e Ensino Secundário Recorrente, que permitem aos interessados completarem a sua formação escolar.

A oferta curricular foi alargada de 2006 a 2012, com a abertura do Centro Novas Oportunidades, certificando candidatos com o 9º e/ou 12º ano.

A Escola tem sido, ao longo da sua existência, um meio essencial para o desenvolvimento da cidade e da região onde está inserida.

Com a diversidade crescente da oferta escolar, a Escola tem-se afirmado cada vez mais como um núcleo dinamizador da formação e da valorização pessoal de sucessivas gerações, continuando a aceitar diariamente os novos desafios que a projetam no futuro.